vamos brincar

Vamos Brincar?!…

“Desde há muito que o brincar é reconhecido como um componente essencial da existência humana, uma parte vital do crescimento e desenvolvimento, um processo que facilita a aprendizagem e um comportamento universal.
As crianças brincam para desenvolverem as suas capacidades, praticar a interacção social e, aliviar ansiedades.
Os adultos usam o brincar como uma diversão para as pressões e stress da vida diária. O brincar é considerado natural – um meio normal de proporcionar prazer.
O brincar e os jogos são utilizados em casa para promover a interacção familiar e promover estimulação social entre amigos. Os jogos de estimulação são usados nos colégios para encorajar a organizar o pensamento e a tomada de decisão.
As crianças num determinado estádio do seu crescimento desenvolvem interesses característicos do seu grupo etário. O sucesso de determinada acção poderá ter a ver com a selecção dos brinquedos mais apropriados e aplicáveis ao nível de desenvolvimento da criança.
E as crianças com deficiência ?
Estas crianças também precisam de brincar, e as suas necessidades serão ainda maiores pois que, em geral, têm um dia mais vazio, comparado com as crianças sem problemas da mesma idade. As crianças com deficiência física estão mais restringidas na sua capacidade para brincar e a falta de mobilidade leva a privação de estimulação, pelo que se deverão enriquecer os seus programas e defender o seu início o mais precoce possível.
Em suma Brincar é essencial para o bem estar da criança, contribui para todos os aspectos da Aprendizagem e do Desenvolvimento, que inclui o Emocional, Social, Cognitivo e Físico.
Para salientar a importância primordial deste tema, ele foi o escolhido para o 1º Encontro de Pais que o Centro de Desenvolvimento da Criança Torrado da Silva organizou no seu novo espaço. Para além da discussão conjunta deste tema, que decorreu de forma muito animada, o encontro teve também como objectivos a comemoração conjunta da sua abertura e o lançamento de várias ideias de cooperação entre os profissionais e os utentes e suas famílias e destas entre si, tendo sido apresentado o projecto denominado “famílias em rede” .
Aguardando a vossa colaboração reforço o conselho:
“Brinquem sempre!…”

Maria José Fonseca

Neuropediatra
Coordenadora do Centro de Desenvolvimento da Criança Torrado da Silva
Hospital Garcia de Orta – Almada
http://www.cdc-hgo.com/